Responsabilidade com o animal

Animal

Nutrição e Saúde

Todas as linhas de produtos da JBS têm a saúde e a segurança dos animais como prioridade. Assim, a empresa tem o compromisso de fornecer nutrição adequada e atendimento veterinário completo para os animais.

Avaliar as necessidades diárias e o estado de saúde dos animais sob o cuidado da companhia é essencial para garantir seu bem-estar.

Fornecer a nutrição adequada para manter a condição corporal apropriada e otimizar o crescimento, é fundamental para a saúde geral e o bem-estar dos animais. A companhia possui times de nutricionistas especializados que formulam dietas específicas para a espécie e o estágio de vida do animal e ajustam as dietas, diariamente, se necessário, para otimizar o crescimento e prevenir deficiências nutricionais e distúrbios digestivos.

As rações são produzidas em fábricas próprias e contratadas, usando uma mistura que inclui milho, feno moído (para gado) e outros grãos.

Hormônios que promovem o crescimento não são usados na produção de frangos ou suínos nos Estados Unidos, Brasil, Reino Unido ou Austrália.

Seara

Nas granjas próprias, assim como nas integradas, os animais são alimentados exclusivamente com rações formuladas pela própria empresa. Sua composição tem como objetivo suprir todas as necessidades nutricionais diárias dos animais e são produzida em sua grande maioria por fábricas de rações próprias, onde a qualidade dos insumos é supervisionada por técnicos capacitados. 

A mistura, que inclui milho, soja e outros grãos, não utiliza nenhum tipo de hormônio de crescimento, conforme determina a legislação brasileira.

A análise dos ingredientes da ração é muito importante. Existe um plano específico de monitoramento de matéria-prima e análise final, com o objetivo de atingir o melhor desempenho micro e físico-químico.

Na formulação, são adotados os seguintes critérios que contribuem com o bem-estar dos animais:

  • Garantia de que os ingredientes recebidos nas fábricas de rações atendem aos padrões de qualidade para uso em alimentação animal;
  • Uso de aditivos nutricionais como enzimas exógenas que reduzem o conteúdo de fitatos, polissacarídeos não amiláceos e proteína não digerida no conteúdo digestivo. A maximização da digestão e absorção dos componentes da ração leva à menor excreção de matéria orgânica para o ambiente de criação, contribuindo para redução da formação de gases nos galpões de produção e minimizando os desafios entéricos;
  • Especificações nutricionais estabelecidas nas formulações de aves e suínos, de acordo com os requerimentos de cada espécie e fase de produção a que se destinam, a fim de evitar desequilíbrios nutricionais (quadros de deficiências ou excessos de nutrientes).

A Companhia também fornece medicamentos quando necessário, que são prescritos pelo médico veterinário da companhia.

Adicionalmente, a Seara mantém o investimento contínuo que assegura um portfólio de produtos de alta qualidade e alinhado às tendências de mercados globais. Nesse sentido, a empresa oferece linhas de produto sem uso de antibióticos, orgânicos, vegetarianos e naturais, além da linha de produtos tradicionais.

USA

Nos confinamentos de gado australianos da companhia, o estado de saúde do animal é avaliado quando ele chega nas unidades, com base em seu estado geral de saúde e nutrição. Na chegada, o gado recebe uma etiqueta de identificação individual e é vacinado. Além disso, diariamente é examinado quando há existência de doenças. Um animal identificado como necessitando de cuidados adicionais é encaminhado para a área hospitalar, onde é realizado o tratamento sob orientação de nossos veterinários e técnicos em saúde animal.

O time de operações de suínos nos EUA e os parceiros monitoram a saúde dos animais diariamente. Gerentes de campo de produção e veterinários dão suporte a cada parceiro contratado, visitando a fazenda regularmente e permanecendo de plantão 24 horas por dia, sete dias por semana, para manter a saúde de nossos suínos. Os gerentes de campo inspecionam o estado de saúde e de nutrição dos suínos para garantir que os programas sejam implementados de forma adequada, e que os animais estejam em ótimas condições.

Os parceiros da produção avícola da Pilgrim’s são obrigados a inspecionar as granjas e os frangos pelo menos duas vezes por dia. Eles verificam as condições do alojamento, como ventilação, qualidade do ar, água, linhas de alimentação e qualidade do material de cama, e observam de perto a saúde ocular e a claudicação. Todos os frangos incapazes de se desenvolverem são sacrificados de forma humanitária, usando técnica aprovada pela American Veterinary Medical Association ou equivalente, como luxação cervical. Os técnicos da Pilgrim’s também trabalham com cada família de fazendeiros, visitando regularmente e permanecendo de plantão na fazenda 24 horas por dia, sete dias por semana.

Os técnicos inspecionam a granja e os frangos durante a visita, monitorando fatores, como saúde dos olhos e das pernas, mortalidade, condições do galpão e da granja, problemas com roedores e/ou pragas, ventilação adequada, nível de amônia, condição dos detritos, adequação da ingestão de ração e abastecimento de água. Os técnicos da Pilgrim’s não acompanham apenas o plano de saúde das granjas, eles também compartilham as melhores práticas sobre como criar frangos mais saudáveis.

Na Pilgrim’s UK, é certificado de que os parceiros agrícolas da cadeia de fornecimento entendam completamente os requisitos de Bem-estar Animal. São apoiadas regularmente a aderência a essas normas por meio de visitas a fazendas e com treinamento sobre criação, bem-estar e saúde animal, realizados pela equipe de veterinários e colaboradores de campo experientes. Também são realizadas reuniões trimestrais de atualização com parceiros da agricultura familiar, incluindo iniciativas de treinamento.

Antibióticos

A JBS trabalha para globalmente, a cada ano, reduzir o uso de antibióticos em animais, em toda a cadeia de fornecimento. Atualmente, são ministrados apenas em casos de necessidade, sempre com recomendação veterinária. Não faz parte da rotina o uso preventivo de antibióticos na produção. O uso dos medicamentos é registrado e rastreado em toda a cadeia integrada e própria.

Seara

A Seara possui uma política detalhada a respeito do uso de antibióticos. É terminantemente proibido o uso de medicamentos, vacinas e outras substâncias, não autorizadas pela Seara, sendo vedado o uso de produtos que não sejam fornecidos pela equipe de assistência técnica.

O uso responsável de medicamentos e vacinas é um dos requerimentos listados no Contrato de Parceria, descrito nos documentos de Orientação Técnica, Fichas de Acompanhamento de Lotes, além de ser reforçado durante todos os treinamentos conduzidos pelo time técnico.

A Companhia possui um plano interno de monitoramento de substâncias aprovadas e também de moléculas não permitidas para uso nas suas plantas. Outra importante ferramenta são os antibiogramas, conduzidos a partir de amostras coletadas das granjas, que ajudam a definir quais as melhores e mais eficientes moléculas devem ser utilizadas. A rotação de moléculas de antimicrobianos dentro da estrita lista dos aprovados também é crucial para a manutenção da eficácia dos tratamentos.

A biosseguridade é essencial para reduzir o risco de contaminantes e manter os animais mais saudáveis e em melhores condições de bem-estar. A Seara trabalha continuamente para reduzir o uso de antibióticos nas granjas de aves e suínos, melhorando a biosseguridade, esquemas de vacinação, programas de limpeza e desinfecção, e uso de produtos alternativos aos antibióticos, como probióticos e ácidos orgânicos, entre outros.

Todo uso de antimicrobiano é realizado mediante prescrição de médico veterinário, respeita a carência dos princípios ativos, a legislação, os requisitos de clientes e mercados, a dose e o mecanismo de ação indicado para cada princípio e cada desafio a ser tratado.

JBS USA

A JBS USA está empenhada em reduzir o uso de antibióticos na pecuária e na produção de aves e suínos, e realiza extensas pesquisas para otimizar o manejo dos animais para reduzir a incidência de doenças e identificar outros produtos que promovam e fortaleçam a saúde animal e a prevenção de doenças.

Na JBS USA, todos os antibióticos são utilizados sob a supervisão de médicos veterinários licenciados e credenciados, apenas para fins de prevenção, controle ou tratamento de doenças, não para promover crescimento ou eficiência alimentar. Nossa política para antibióticos também exige prescrição de veterinários antes de qualquer aplicação, registro e monitoramento avançados de qualquer uso de antibióticos, além de programas de treinamento para os colaboradores da JBS USA. O treinamento ajuda a garantir a conformidade com programas mais abrangentes de saúde e prevenção de doenças, incluindo reprodução animal, higiene, monitoramento e vacinação. Nosso foco é a produção de animais saudáveis graças à implementação de boas práticas de higiene e de criação. A JBS USA sempre praticou os princípios do uso criterioso em relação aos antibióticos; e dada a crescente preocupação com a resistência antimicrobiana, desenvolvemos declarações sobre o uso de antibióticos para nossos parceiros da cadeia de bovinos e suínos nos Estados Unidos.

Como fornecedora líder de proteínas de alta qualidade, a JBS USA tem como compromisso atender às diversas demandas de nossos diversos clientes, ao mesmo tempo em que promove e garante a saúde e o bem-estar do gado e do suíno que compramos.

A JBS USA apoia o uso criterioso de antibióticos de acordo com o Veterinary Client Patient Relationship (VCPR) válido, e de acordo com as Diretrizes de Uso Criterioso de Antimicrobianos para Bovinos (BQA) de Garantia de Qualidade da Carne Bovina e os Princípios de Antibióticos do Pork Quality Assurance Plus (PQA+) para suínos. A JBS USA aprova a prevenção de doenças em bovinos e suínos para minimizar efetivamente o uso de antibióticos, conforme descrito nos programas BQA e PQA+. Devem ser implementados programas abrangentes de saúde individual e de rebanho, incluindo vacinação de rotina, nutrição balanceada e criação animal ideal. Quando ocorre uma doença, programas documentados de detecção e prevenção de doenças devem ser empregados sob a orientação de veterinários licenciados.

Sob um VCPR e de acordo com as diretrizes e princípios listados no BQA e PQA+, apoiamos o uso de antibióticos importantes do ponto de vista médico em nosso gado e suínos, sob a supervisão de veterinários licenciados apenas para uso terapêutico, definido como prevenção, controle e tratamento de doenças, em lugar de promoção de crescimento ou eficiência alimentar.

A JBS USA é sóciafundadora do International Consortium for Antimicrobial Stewardship in Agriculture (ICASA), uma parceria público-privada para o avanço da pesquisa em saúde animal

Para garantir o uso responsável de antibióticos e o bem-estar do gado e suíno e que compramos, exigimos o seguinte:

  • Conformidade com as Diretrizes BQA para o Uso Criterioso de Antimicrobianos para Bovinos, e os Princípios de Antibióticos PQA+ para suínos, que inclui um VCPR;
  • Antibióticos classificados como críticos para a medicina humana são usados apenas em níveis terapêuticos, conforme prescrito por veterinários licenciados;
  • O uso subterapêutico de antibióticos importantes do ponto de vista médico não é praticado;
  • Conformidade total com as normas 209 e 213 da Diretriz para Alimentos Veterinários (VFD) da Food and Drug Administration (FDA). Essa orientação interrompe o uso de antibióticos importantes do ponto de vista médico para a promoção do crescimento, e requer supervisão veterinária. Todos os antibióticos listados pela FDA como importantes para a medicina humana exigem um VFD emitido por um veterinário licenciado antes de poderem ser usados em bovinos ou suínos.

Os parceiros da fazenda que fornecem gado e suínos garantem o cumprimento desses requisitos, por meio do preenchimento de uma declaração juramentada no ponto de venda, e são auditados por terceiros aleatoriamente, garantindo o cumprimento do BQA e PQA+. Nossos programas de processo verificado (natural, orgânico, alimentado com pasto, sem antibióticos etc.) podem exigir conformidade adicional, dependendo dos requisitos específicos do programa.

A JBS USA é sócia-fundadora do International Consortium for Antimicrobial Stewardship in Agriculture (ICASA), uma parceria público-privada que promove pesquisas em saúde e bem-estar animal, bem como administração de antimicrobianos na agricultura.

Esse consórcio foi criado pela Foundation for Food and Agriculture Research (FFAR) para aumentar o investimento em pesquisa, promovendo o uso criterioso de antibióticos e melhorando a saúde e o bem-estar animal.

Na Pilgrim’s, todos os antibióticos são utilizados sob a supervisão de médicos veterinários licenciados e credenciados, apenas para fins de prevenção, controle ou tratamento de doenças, não para promover crescimento ou eficiência alimentar. A Pilgrim’s está focada na produção de animais saudáveis adotando boas práticas de higiene e de criação. Qualquer uso de antibióticos é estritamente regido pelas regulamentações nacionais e exige autorização por veterinário supervisor ou cirurgião veterinário responsável pelas aves. Qualquer medicação utilizada é licenciada pelo FDA ou U.K. Veterinary Medicines Directorate e passa por análise intensiva antes de aprovação para o uso.

Nos EUA, a Pilgrim’s não usa antibióticos em nenhuma de seus incubatórios desde 2016 e está totalmente em conformidade com a Diretriz 209 da FDA e a Regra VFD 213. Qualquer uso de antibióticos é administrado sob supervisão de veterinários da empresa, licenciados, credenciados pelo USDA e com certificação pelo conselho e é unicamente direcionado à prevenção, controle ou tratamento de doenças. A política de antibióticos da Pilgrim’s é revisada anualmente.

Na Pilgrim’s Mexico, o uso de antibióticos é supervisionado por veterinários. Para fins de rastreabilidade e controle, as fazendas mantêm registro desses produtos, dosagem e período de aplicação, para atender aos horários de carência estabelecidos pelo órgão regulador, o The General Directorate of Animal Health, que faz parte do SENASICA. Todos os antibióticos usados são registrados pela The General Directorate of Animal Health.

Na Europa, os registros de medicamentos usados nas fazendas são inspecionados pelos auditores do Red Tractor Scheme e pelos inspetores de saúde animal das autoridades locais, conforme legalmente exigido. Além disso, a Pilgrim’s Moy Park possui o Antimicrobial Stewardship Forum, focado na educação dos produtores avícolas em resistência antimicrobiana e melhores práticas para reduzir o uso de agentes antimicrobianos e coleta abrangente de dados que vão ajudar a indústria avícola e reguladores a ter uma ideia mais clara das tendências na criação de aves.

A Pilgrim’s Moy Park estabeleceu um Fórum de Segurança dos Alimentos e um Fórum de Administração de Antibióticos, para garantir que as aves sejam saudáveis e os produtos seguros.  Esses fóruns contam com a participação de especialistas externos que prestam assessoria no uso dos mais recentes desenvolvimentos científicos. 

A Pilgrim’s UK introduziu uma iniciativa pioneira na indústria, com a implementação dos mais altos padrões de bem-estar animal na cadeia de fornecimento de modo a reduzir a necessidade do uso de antibióticos por meio de melhorias na saúde e no manejo de suínos. Implementamos voluntariamente controles estritos no uso de Antibióticos de Importância Crítica (CIA’s). Desde a implementação de nossa estratégia de administração de antibióticos, em 2013, reduzimos o uso em mais de 70%.

Em 2020, o uso de antibióticos em nossa cadeia de fornecimento tem ficado consistentemente abaixo da meta para o setor de suínos do Reino Unido. Os parceiros de fornecimento independentes da Pilgrim’s UK, como parte da indústria suína do Reino Unido, alcançaram a meta da Responsible Use of Medicines in Agriculture Alliance (RUMA) para o uso responsável de antibióticos desde o seu início em 2017.

Como parte de nosso compromisso de longa data de proteger o bem-estar de nossos animais, não suspendemos o tratamento com antibióticos se um veterinário licenciado determinar que é uma ação apropriada. Se o tratamento com antibióticos for necessário, o animal é transferido de nossos programas sem antibióticos/NAE e orgânicos, e movido para nossos programas convencionais. Jamais permitiremos que um animal doente sofra.

Alternativas aos antibióticos

Estamos empenhados em reduzir o uso de antibióticos na pecuária e na produção de suínos e aves, e realizamos extensas pesquisas para otimizar o manejo dos animais para reduzir a incidência de doenças e identificar outros produtos que promovam e fortaleçam a saúde animal e a prevenção de doenças.

Enquanto continuamos inovando, adotando novos produtos e melhorando o gerenciamento para reduzir a incidência de doenças, é importante lembrar que não podemos substituir completamente os antibióticos e ionóforos para o tratamento e prevenção de doenças. As equipes de veterinária e nutrição da JBS USA continuarão trabalhando em estreita colaboração com empresas que produzem esses compostos alternativos, bem como universidades e pesquisadores privados para garantir que estejamos na vanguarda da inovação à medida que continuamos fornecendo aos nossos clientes produtos de carne e frango saudáveis e nutritivos.

Biosseguridade

Seara

Os procedimentos e políticas de saúde animal são baseados em programas de biosseguridade, imunização com uso de vacinas e desinfecção, uso de produtos imunomoduladores de flora intestinal como probióticos, óleos essenciais e ácidos orgânicos, com objetivo de redução da pressão de infecção e melhora da imunidade animal.

Além disso, testes de antibiogramas fazem parte da rotina, com amostras coletadas em granjas. O objetivo é definir as moléculas mais eficientes, com menos tratamentos devido à menor reincidência do mesmo agente. Também são alternados os princípios ativos de antimicrobianos (considerando a lista aprovada de medicamentos utilizados). Com esse procedimento, os tratamentos tornam-se mais eficientes e evitam a resistência bacteriana.

EUA

Cada instalação de gado e aves da JBS USA tem um programa abrangente de biosseguridade que foi projetado e implementado para prevenir a introdução de doenças infecciosas em nossos rebanhos e aves por meio de vetores humanos e animais ou equipamentos contaminados. Nosso protocolo de biosseguridade aborda todos os aspectos de nossas instalações: operações da fábrica de rações, entrega de rações, transporte, vacinação e gerenciamento de saúde, visitantes e auditores. Todos os membros da equipe e parceiros de contrato são treinados de acordo com nossos protocolos de biossegurança, e todos os visitantes e fornecedores devem ser pré-selecionados e aprovados antes de chegar a qualquer um de nossos locais. Logs de login também são necessários e mantidos em todos os locais.