Responsabilidade com o Colaborador

Colaborador

Saúde e Segurança

O bem-estar e a integridade de seus colaboradores, diretos e indiretos, é um compromisso da JBS.

A companhia entende que é necessário atuar tanto de maneira preventiva como de forma corretiva com o objetivo de eliminar acidentes e oferecer condições de trabalho seguras, incluindo equipamentos de proteção individual e coletiva, melhoria das condições para o desempenho de tarefas, programas de treinamentos e campanhas, programas de ergonomia e de qualidade de vida.

Como em outros temas, a gestão da saúde e segurança segue os princípios da Política Global de Saúde e Segurança do Colaborador, além de programas regionais e planos de ação locais. 

Diversos programas locais de saúde e segurança abordam princípios que vão desde o rígido cumprimento de legislações locais e a conscientização da responsabilidade de cada colaborador até a melhoria contínua de máquinas e equipamentos. 

Os principais indicadores de segurança são acompanhados de forma ininterrupta, com avaliações diárias, semanais e mensais, o que permite tomada de decisões ágeis e eficientes. Esse processo permite acompanhar a evolução dos indicadores das taxas de frequência e de gravidade, apontando ações de melhorias. Também são acompanhados os planos de ação e a averiguação das pendências das não conformidades legais apontadas nas inspeções de segurança, assim como dos indicadores dos treinamentos obrigatórios em cada função.

Em 2020, cerca de R$ 3,4 bilhões foram investidos globalmente em saúde e segurança.

JBS Brasil

A JBS no Brasil possui uma Política própria de Saúde e Segurança, em consonância com a Política Global, que orienta as Unidades de Negócio para uma atuação preventiva e corretiva de forma a garantir o bem-estar e a integridade física de seus colaboradores, diretos e indiretos. O objetivo é eliminar acidentes e oferecer condições de trabalho seguras, além de melhoria contínua das suas instalações e fortalecimento de programas de treinamentos e campanhas.

Rotinas de gestão mensais acompanham a evolução dos indicadores de taxa de frequência e taxa de gravidade, além de ações de melhorias. Também são acompanhados os indicadores dos treinamentos obrigatórios de cada função, bem como planos de ação e averiguação de possíveis pendências vinculadas a não conformidades legais apontadas por meio de inspeções de segurança.

A JBS no Brasil obteve uma redução acumulada de 70% na taxa de frequência de acidentes com afastamento nos últimos cinco anos, demonstrando seu compromisso em atuar de forma a melhorar continuamente os resultados em segurança e saúde.

Todos os colaboradores da JBS são representados pelas Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAS), que possuem o objetivo de auxiliar o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) na prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho e na busca à prevenção da vida e saúde dos trabalhadores. As CIPAS observam e expõem as condições de riscos nos ambientes profissionais, solicitam medidas para diminuição, extinção ou neutralização dos riscos existentes, debatem os acidentes ocorridos e solicitam medidas que previnam acidentes semelhantes aos anteriores.

A companhia também realiza auditorias estruturadas baseadas na legislação e nos procedimentos internos. Todas as não-conformidades são acompanhadas nos Comitês de Segurança, em nível local, e no Comitê Corporativo, composto por todos os diretores de RH dos Negócios e gestores do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), que analisam os dados de todas as divisões e das fiscalizações de auditores do Ministério do Trabalho e auditorias independentes de clientes da companhia.

A área de Recursos Humanos atua ainda nos treinamentos legais para cumprimento das Normas Regulatórias e do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT). São desenvolvidos diversos eventos internos nos negócios para orientar o colaborador a não deixar de procurar ajuda, mostrar apoio da companhia ao integrante e, com isso, reduzir as taxas de absenteísmo ao longo do processo.

Além dos líderes que contribuem diariamente para a conscientização de todos os colaboradores quanto à segurança, por meio da presença e do diálogo frequente focado no comportamento das equipes, o SESMT atua no acompanhamento dos colaboradores no dia a dia. Em cada unidade, o SESMT é dimensionado de acordo com o grau de risco e quantidade de colaboradores. Suas equipes são compostas por engenheiros e técnicos de segurança, médicos e enfermeiros do trabalho, além de ergonomistas.

O Programa de Segurança e Saúde de Autogestão (PSSAG) sintetiza os compromissos da empresa:

  • Motivar, conscientizar, desenvolver, treinar e qualificar os colaboradores, tornando-os responsáveis por assegurar e promover um ambiente de trabalho saudável e seguro;
  • Agir na antecipação e prevenção de ocorrências de acidentes, entendendo que todo acidente pode ser evitado; 
  • Buscar a melhoria contínua processos, máquinas e equipamentos, promovendo ações de controle para eliminar ou minimizar a ocorrência de incidentes;
  • Assegurar o cumprimento de requisitos legais, Programa de Segurança e Saúde de Auto-Gestão e outros quesitos aplicáveis a segurança e saúde;
  • Construir e disseminar a cultura de Segurança e Saúde como valor por meio da liderança como exemplo, responsabilidade individual e vigilância compartilhada.

Entre as principais ferramentas de segurança utilizadas pela empresa, destacam-se: 

  • DSS: Diálogo de Saúde e Segurança, uma forma de conscientizar os colaboradores na prevenção de acidentes e no surgimento de doenças ocupacionais. Tem o objetivo de alertar sobre os procedimentos de segurança que deverão ser adotados por todos os envolvidos e é realizado diariamente, em cada setor das unidades; 
  • Auditoria Comportamental: Avaliação dos desvios de comportamento do colaborador quanto às práticas seguras na execução das atividades. É realizada a abordagem do colaborador que está cometendo o desvio, com o objetivo de alertar sobre o trabalhar de maneira segura e a possível ocorrência do acidente. Os desvios são corrigidos imediatamente.

Outras instâncias importantes na governança da saúde e segurança da empresa são:

  • Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPA): são constituídas por membros eleitos pelos trabalhadores e representantes da empresa. A CIPA observa e expõe as condições de risco nos ambientes de trabalho; solicita medidas para diminuição, controle e até mesmo neutralização dos riscos; debate os acidentes ocorridos e solicita medidas que evitem a repetição dessas situações;
  • Brigada de Emergência: presentes em todas as unidades da JBS, são formadas por colaboradores voluntários, que recebem treinamentos e capacitações para atuar em diversas situações de emergência;
  • Comitê de Segurança: grupo multidisciplinar composto pelas lideranças com o objetivo de discutir as principais ações, acidentes, indicadores e demais temas relacionados à segurança e saúde dos colaboradores. Acontece mensalmente nas unidades e no Corporativo; 
  • Investigação de Acidentes: para a investigação de acidentes graves, é formado um comitê com participação do SESMT, liderança/colaborador (quando possível), testemunhas e integrantes da CIPA. O principal intuito é criar um programa preventivo para reduzir ou eliminar os riscos na rotina laboral. Após apurar as causas da eventualidade, é possível aplicar as medidas preventivas para todas as unidades de negócio.

Em 2020, houve 15% de redução dos acidentes com afastamento em relação a 2019, além da queda de 11% na taxa de frequência

JBS USA

Para a JBS USA, a segurança é essencial para o alcance do sucesso e, por isso, a companhia desenvolve metas agressivas para melhorar a saúde e a segurança dos colaboradores ano após ano. Não há tolerância para condições de trabalho inseguras e existe o compromisso de proporcionar ambientes de trabalho seguros para os colaboradores em todas as unidades da JBS Foods. Além disso, a saúde e a segurança dos colaboradores são componentes da estratégia de sustentabilidade da companhia.  

Com uma Política de Segurança, em conformidade com a Política Global, e uma estrutura de governança as abordagens de gestão são projetadas para promover uma cultura de trabalho segura os mais de 100 mil colaboradores

O Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional da JBS USA tem como foco o treinamento e a educação das equipes e a eliminação de acidentes de trabalho. O treinamento de segurança consiste em orientar os novos colaboradores, promover treinamento específico para o trabalho e para a tarefa, realizar reuniões de segurança nos departamentos e oferecer treinamento mensal de atualização. Todos os colaboradores recém-contratados devem concluir o treinamento específico em sala de aula e no departamento. O sistema atende aos requisitos governamentais relevantes em cada país. Os indicadores são compartilhados com os órgãos do governo de cada país (Administração de Segurança e Saúde Ocupacional dos EUA (OSHA); Health Safety Executive RIDDOR (Relato de Incidentes, Doenças e Ocorrências Perigosas), na Europa; National Audit Tool (NAT), na Austrália; e Saúde e Segurança Ocupacional (OH&S), no Canadá para avaliar a eficácia dos processos de auditoria externa de segurança, coletar feedback e fazer os ajustes necessários. 

Cada unidade de negócios da JBS USA possui um Chefe de Segurança que se reporta ao Diretor de Recursos Humanos ou Chefe de Operações, que se reporta ao Diretor de Operações ou ao Presidente dessa unidade de negócios. Há também uma equipe de segurança corporativa e recursos humanos que dá suporte a todas as unidades de negócios da JBS USA, analisando dados e programas de rastreamento em toda a empresa. Os Chefes de Segurança da JBS USA fazem parte de um Comitê de Liderança de Segurança corporativa. Esse Comitê se reúne regularmente para discutir os padrões de segurança e as melhores práticas.

Cada Chefe de Segurança também participa do Conselho Executivo de Segurança, composto por executivos de toda a empresa, incluindo Presidentes, Vice-Presidentes e Diretores de Operações, de Engenharia, de Recursos Humanos e de Segurança das unidades de negócios. O Conselho se reúne regularmente para discutir os resultados e o progresso, e revisar as mudanças recomendadas pelo Comitê de Liderança de Segurança. Finalmente, o desempenho de segurança é um motivador substancial dos bônus de nível executivo.

Para garantir a implementação bem sucedida das políticas de saúde e segurança, os dados de segurança são integrados em uma plataforma digital, nos permitindo compartilhar as melhores práticas e identificar tendências em toda a empresa.  Na busca por melhoria contínua, a JBS USA define metas específicas anuais de segurança e, semanalmente, monitora os principais indicadores, como:  comportamentos inseguros; superfícies de trabalho; proteção da máquina; brechas de segurança; segurança elétrica; eficácia do treinamento de drive cam; e taxas de acidentes evitáveis de veículos.

Também são monitorados indicadores, como Taxa Total de Incidentes Registráveis (TRIR), Taxa de Dias de Ausência, Restrições e Transferências (DART) e Taxa de Afastamento. A companhia supera as médias do setor nas taxas TRIR e DART, e continua trabalhando para melhorar o desempenho dos programas de saúde e segurança.

As necessidades de saúde ocupacional dos colaboradores também é uma preocupação, e as operações estão em conformidade com os regulamentos estaduais e federais aplicáveis. A JBS USA possui um Diretor de Saúde Ocupacional, que fornece melhorias contínuas aos protocolos de saúde e treinamento contínuo para a Equipe de Saúde Ocupacional, para compartilhar e implementar as melhores práticas em todas as nossas unidades.

Por fim, nos EUA, prioriza-se um projeto abrangente de auditoria de segurança para identificar e reduzir riscos potenciais. O foco de toda a empresa está voltado para a detecção precoce de riscos, incluindo uma revisão profunda das políticas e dos programas relacionados a proteção e prevenção de quedas ou escorregões, segurança elétrica, proteção de máquina e ergonomia. 

Metas e Objetivos

Redução de 30% na taxa de acidente em relação a média de 2019-2020.