Responsabilidade com o fornecedor

Fornecedor

Desenvolvimento e engajamento do fornecedor

O desenvolvimento da cadeia de fornecimento é um importante pilar para JBS, uma vez que ao aprimorar sua gestão e produção, o fornecedor conseguirá entregar produtos e serviços alinhados às melhores práticas de mercado, mantendo um alto padrão de qualidade em toda a cadeia.


Dessa forma, a JBS entende que o relacionamento com seus fornecedores é essencial e relevante para a prosperidade da cadeia de valor. Por isso, a companhia desenvolve uma série de ações para tornar o relacionamento com esse importante público cada vez mais próximo, baseado na confiança, no respeito, na ética e na transparência. A companhia atua ao lado desses fornecedores, oferecendo apoio técnico e de gestão, aliando ações sustentáveis e preservação dos seus negócios. 

Como empresa global e comprometida com a sustentabilidade ao longo de toda sua cadeia de valor, a companhia dedica um cuidado especial à qualidade em todos os processos, dos fornecedores e produtores aos clientes e consumidores. Por isso, investe na promoção da melhoria contínua dos padrões de operação, fabricação e distribuição de produtos em todos os seus negócios.

Essa diretriz abrange seus fornecedores em diversas frentes de trabalho, incluindo processos e políticas relacionadas ao gerenciamento da cadeia de valor, parcerias com fornecedores e saúde e segurança das equipes, treinamentos, entre outras atividades que permeiam as rotinas de trabalho.

Comprometida em conduzir seus negócios de forma ética e com integridade, a JBS espera que seus parceiros integrados conduzam seus negócios da mesma maneira. Sendo assim, possui um Código de Conduta de Parceiros de Negócios como instrumento para regulamentar essa parceria.

Iniciativas

A abordagem da companhia no gerenciamento de impactos em sua cadeia de suprimentos inclui colaboração constante e consistente com os fornecedores. Embora todos sejam contratualmente obrigados a seguir as leis e os regulamentos estaduais, a JBS também estabelece relacionamentos de longo prazo, que contribuem para o progresso contínuo de seus programas de fornecimento.

A empresa investe no Programa de Treinamento de Fornecedores. Com isso, eles entendem e se comprometem com as regras e políticas da JBS no Brasil. A ação, ainda na fase inicial, tem o objetivo de envolver toda a cadeia de valor, disseminando a transparência e a integridade como elementos estratégicos do negócio.

Friboi

A marca desenvolve ações em apoio ao aperfeiçoamento da gestão e ao desenvolvimento de boas práticas socioambientais em toda a sua cadeia de valor. Essa atitude, além de menor pegada ambiental, resulta em ganhos de qualidade na matéria-prima adquirida pela empresa. Em 2020, a Friboi ultrapassou a marca de 2 milhões de cabeças contratadas em compras a termo e predefinidas, modelos que permitem ao produtor um maior planejamento e, por consequência, mais eficiência para as entregas futuras.

Algumas iniciativas da empresa relacionadas ao engajamento com seus fornecedores:

1. Farol da qualidade:

Ferramenta que concilia gestão de qualidade do gado processado e comunicação com o pecuarista, por meio do relacionamento de parâmetros técnicos da matéria-prima, como peso, sexo e idade, a uma política de bonificação pela qualidade. Dependendo dos indicadores apresentados, os animais são classificados em farol verde (padrão desejável), farol amarelo (padrão tolerável) ou farol vermelho (padrão indesejável). Esse padrão simplifica o entendimento do produtor da importância da qualidade do produto para a Friboi. Como resultado, a empresa paga uma bonificação variável, proporcional à qualidade dos animais fornecidos;

2. Plataforma Giro do Boi:

Iniciativa que inclui website com conteúdo voltado aos pecuaristas, perfil em redes sociais e programa de tevê diário no Brasil. Transmitido pelo Canal Rural, o programa Giro do Boi se mantém como referência aos profissionais do setor. Ações de comunicação nas redes sociais e o conteúdo desenvolvido para o programa, que tem a maior audiência no segmento de agronegócio na televisão brasileira, ajudam a fortalecer o relacionamento e o diálogo com esse público. Em 2020, realizou-se 21 eventos digitais entre os meses de março e dezembro, mais de 60 horas de conteúdo e mais de 50 palestras. São temas relevantes da pecuária de corte nacional, com mais de 5.000 participantes na sala do ZOOM e 30 mil visualizações no Youtube. Conteúdos relacionados: gestão, confinamento, pastagem, manejo, nutrição, saúde e bem-estar animal, carne bovina na alimentação, cruzamento e reprodução, sustentabilidade, entre outros.

3. Conexão Friboi:

Tem como objetivo aperfeiçoar o relacionamento da Friboi com pecuaristas, sejam eles fornecedores ou não. A ferramenta promove discussões, dissemina conteúdos relevantes e ajuda o produtor a melhorar o seu negócio. Também facilita o acesso à JBS, informando os interessados em estabelecer parcerias sobre a cultura e a forma de trabalho da empresa.

4. Projeto Conexão Gestão:

Desdobramento do Conexão Friboi, voltado a aprimorar as habilidades gerenciais dos pecuaristas de porte médio, responsáveis pelo fornecimento de 300 a 2.000 animais por ano. Traz ferramentas de apoio ao aumento da eficiência da cadeia produtiva da carne bovina, desde o pecuarista fornecedor até o consumidor final. O programa também facilita o acesso à JBS, informando os interessados em estabelecer parcerias sobre a cultura e a forma de trabalho da companhia.

5. GTPS | apoio à implementação do GIPS:

A JBS, em parceria com o GTPS e a ONG Solidaridad, apoia a implementação do GIPS no estado do Pará. O Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável (GIPS), desenvolvido pelo GTPS, tem a finalidade de auxiliar o produtor a avaliar o nível de sustentabilidade de sua propriedade, gerando uma auto-avaliação de diversos temas e um plano de orientações para avançar no desenvolvimento de uma pecuária sustentável. Em 2021, o GTPS contratou dois técnicos temporários para visitar fornecedoras da JBS, nos municípios de Marabá e Novo Repartimento (PA) e outras cidades do entorno, para auxiliá-los no preenchimento do GIPS.

6. Programa Rebanho do Araguaia:

A Liga do Araguaia representou uma iniciativa de convocar os pecuaristas da região a serem protagonistas na conservação ambiental e na produção sustentável. A Friboi iniciou as ações do Programa Rebanho Araguaia em parceria com a Liga do Araguaia, para promover o desenvolvimento da pecuária sustentável na região do Médio Vale do Araguaia, localizada no estado do Mato Grosso. Em 2020, iniciou o primeiro de três anos do programa, com um total de 16 fazendas participantes de projetos da Liga na região. Os produtores foram selecionados por seus esforços na adoção de práticas de intensificação sustentável e no aumento da produtividade na pecuária de corte da região. A previsão é de que 10 novas fazendas participem do programa em 2021 e outras 10 em 2022.

Focado no apoio à gestão produtiva e às boas práticas das fazendas, o cronograma prevê atividades de capacitação e acompanhamento, incluindo a utilização de ferramentas de gestão da produção e de boas práticas, com monitoramento da redução de emissões de Gases de Efeito Estufa.

O Programa Rebanho do Araguaia vai apoiar práticas de intensificação sustentável na pecuária de corte da região como a recuperação de pastagens degradadas, adoção de modelos de integração lavoura-pecuária (ILP), regularização ambiental, atividades de fomento com estímulo à redução de emissões de Gases de Efeito Estufa (GHG) e a conservação e restauração de áreas florestais (APPs e RLs). Além disso, o movimento liderado pela Liga do Araguaia visa estimular o uso de mecanismos que valorizem o ativo ambiental da região, por meio do apoio a regulamentação de instrumentos de compensação financeira dos ativos florestais e de biodiversidade (Pagamento por Serviços Ambientais – PSA).

No projeto, a equipe técnica da Liga faz a organização dos pecuaristas, enquanto a Friboi subsidia a contratação de consultorias especializadas em gestão da propriedade para a intensificação das suas pastagens, garantindo melhor produtividade por área e reduzindo a necessidade de novas áreas de pastos, o que contribui para a preservação da vegetação e biodiversidade local. Com isso, os pecuaristas passam a ter melhores condições para investir, aumentam seus indicadores de produtividade, melhoram a qualidade dos seus animais e, principalmente, colaboram com a sustentabilidade da produção.

O Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), o Inttegra – Instituto de Métricas Agropecuárias e a Ímpar – Consultoria no Agronegócio, são parceiros estratégicos do projeto. As consultorias vão realizar uma imersão nas fazendas para levantar dados e indicadores de sustentabilidade e métricas gerenciais, que serão usados para facilitar inovações no setor, promover melhorias nos planos de ação e na gestão dessas fazendas, além de criar sinergia de processos entre os pecuaristas da Liga do Araguaia.

A parceria com a Friboi fortalece a produção de carne sustentável no Cerrado, respondendo à demanda de players relevantes que buscam produtos com forte responsabilidade socioambiental e que reúnam atributos de qualidade e sustentabilidade. O objetivo é transformar a região, uma das principais produtoras de gado do país, em um parâmetro global de boas práticas de produção. Juntos, esses pecuaristas ajudam a preservar uma área de mais de 50 mil hectares de Reserva Legal e Áreas de Preservação Permanente.

As ações do programa têm o horizonte de três anos para apresentar resultados. Devido ao trabalho de cinco anos da Liga do Araguaia, a região conta hoje com um grupo de pecuaristas organizados e inovadores, referência no país a partir de sua produção sustentável.

Para mais informações, acesse o site da Liga do Araguaia. 

7. Selo Combustível Social: 

Ao longo de 2020, foram adquiridas 19.056 cabeças de gado de produtores familiares por meio do programa do Selo Combustível Social, 60% a mais do que em 2019. A iniciativa é uma parceria entre a Friboi e a JBS Biodiesel, na região de São Miguel do Guaporé (RO) e outros 17 municípios de Rondônia, que trabalha por meio da capacitação dos pequenos pecuaristas, visando a melhoria de pastagens, gestão da propriedade, manejo do rebanho e aprimoramento genético, com garantia de compra pela empresa. O faturamento total das 338 famílias ultrapassou a marca de R$ 38,5 milhões no ano. Para 2021, a expectativa é de que sejam compradas cerca de 30 mil cabeças, envolvendo mais de 400 famílias.

O Selo Combustível Social era oferecido exclusivamente para agricultores, como estímulo ao desenvolvimento e à geração de biodiesel a partir de fontes oleaginosas, como a soja. Como o sebo bovino, coproduto do processamento de carne, é a segunda fonte mais importante de matéria-prima para produção de biodiesel no Brasil, a inclusão da cadeia da pecuária no Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) pôde gerar um estímulo muito maior à economia.

O Programa Selo Combustível Social (SCS) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) está atrelado ao Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB). O apoio ao projeto habilitou a JBS Biodiesel a receber o Selo Combustível Social do Governo brasileiro. As duas unidades da JBS Biodiesel são detentoras da certificação.

Seara

Algumas iniciativas da empresa relacionadas ao engajamento com seus fornecedores na cadeia de aves e suínos são:

1. Sistema de integração:

A Seara opera através de um sistema de integração, suportado por um contrato de integração, entre o produtor e a integradora, caracterizado conforme a Lei 13.288 de 16 de maio de 2016, o qual estabelece responsabilidades e obrigações de ambas as partes.

A equipe técnica de agropecuária, além da assistência técnica no manejo de criação e sanitário das aves e suínos, dá suporte durante e após as construções e melhorias das instalações, capacita e assessora os produtores no gerenciamento do custo de produção e no fluxo de caixa da atividade, buscando oportunidades de redução e boas práticas para aumento de desempenho, produtividade, bem-estar animal e rentabilidade da atividade, ou seja, aumento de renda dos produtores.

O sistema de integração proporciona uma renda periódica às famílias e premiações, mediante o atendimento de alguns requisitos, que incluem itens de qualidade e produtividade, promovendo o desenvolvimento rural. A agropecuária apoia e estimula o investimento na modernização e adoção de tecnologias sustentáveis que oferecem à atividade redução de custo com incremento de eficiência e aumento de produtividade. Incentiva financeiramente as modernizações tecnológicas, transformação de aviários convencionais em aviários automatizados com implementação de tecnologia oferecendo maior rentabilidade e assegurando o equilíbrio de caixa durante todo o período de amortização do investimento.

A Seara incentiva financeiramente as construções de novos projetos, com políticas de remuneração personalizadas para cada categoria animal. Os projetos novos também visam qualidade de vida e bem-estar dos produtores, através da automatização dos equipamentos, gerando uma redução de mão de obra e aumento do tempo para lazer, com painéis de comando que podem ser controlados por aplicativos no celular e buscando a retenção de jovens no campo, atraídos pela tecnologia e informatização empregada nas granjas.

Além disso, o sistema de remuneração ao produtor é meritocrático, isto é, reconhece e premia os melhores resultados atingidos através do melhor desempenho técnico e melhores práticas de manejo, atribuindo maior qualidade aos animais entregues na plataforma.

2. Programa Ligados & Integrados: 

A Seara, desde fevereiro de 2020, conta com um programa de tevê diário, de segunda a sexta-feira às 11:30h, com duração de 26 minutos, em parceria com o Canal Rural, chamado Ligados & Integrados. Com o objetivo de deixar o produtor bem informado sobre tudo o que está acontecendo no setor, mostrando as tendências de mercado, boas práticas, mitos e verdades e a gestão das propriedades, com entrevistas e quadros interativos, o programa realiza uma conexão entre os produtores rurais e os especialistas em agronegócio, compartilhando histórias de sucesso dos produtores. A partir de 14 de dezembro 2020, o Ligados & Integrados passou a ser exibido ao vivo, todos os dias, pelo Youtube. 

3. Treinamento de fornecedores:

Em 2020, a empresa realizou qualificações específicas sobre a produção de alimentos Halal e orientações pontuais para os fornecedores com dificuldades técnicas, além de apoio com soluções e ações corretivas em casos de desvios. Para fornecedores de matéria-prima cárnea, foram realizados treinamentos específicos para qualidade de produto, com especialistas técnicos indo até os fornecedores e realizando treinamento para atendimento do padrão de cortes dentro das especificações da companhia.

4. Programa de Premiação SuperAgro:

Anualmente, 100% dos produtores integrados da Seara, aproximadamente 9.000, são treinados anualmente, com base nas Leis e Regulamentos e no Código de Conduta de Parceiros de Negócios, nas diretrizes de Meio Ambiente e Sustentabilidade e Regras Trabalhistas e Imigração; Direitos Humanos; Conflito de Interesses; Práticas Anticorrupção e  Subcontratação, somados a exemplos de situações que podem acontecer no dia a dia do produtor e/ou em boas práticas que podem serem adotadas pelos integrados nas granjas. Os principais benefícios dos treinamentos são: alinhamento com as melhores práticas de mercado, tornando-se mais sustentável, realizando melhores negócios, diminuindo os riscos trabalhistas, ambientais, trazendo reconhecimento e rentabilidade.

A premiação dos Melhores Produtores – SuperAgro permeia todas as unidades da Seara e visa fortalecer o relacionamento entre Integrado e Empresa – relação de comprometimento e confiança; motivação e retenção de produtores atuais e atração de novos produtores; valorização do sistema de integração com a comunidade e reconhecimento dos produtores com melhores resultados e práticas de manejo.

Aproximadamente 9.000 integrados de aves e suínos são candidatos a participar deste prêmio, com o qual os melhores produtores do mês e do ano são reconhecidos através do atendimento de procedimentos técnicos e das metas sobre os indicadores zootécnicos chaves, estabelecidos de acordo com a categoria animal em atuação.

Os reconhecimentos mensais são realizados por meio da entrega de certificados e prêmios para os produtores com melhor desempenho no mês, em eventos de confraternização. Já nos reconhecimentos anuais é realizado um grande evento de confraternização, somado à premiação dos primeiros cinco melhores colocados, por meio da entrega de placas de reconhecimento e premiações financeiras que marcam a conquista do melhor classificado do ano.

A Seara realiza um investimento médio de R$ 1,6 milhão com o programa de reconhecimento dos melhores produtores.

JBS USA

Nos Estados Unidos, a JBS USA exige que fornecedores de insumos que têm contato direto com alimentos passem por uma avaliação rigorosa e por auditorias da Global Food Safety Initiative (GFSI) antes de iniciar a parceria. 

 A JBS Austrália realiza, desde 2018, um Programa de Gestão de Relacionamento com Fornecedores para avaliar questões como segurança, atualizações colaborativas de negócios, previsão de demanda e precisão, serviço e qualidade, sustentabilidade e inovação, entre outras.

Na Europa, a Moy Park participa de eventos da iniciativa Meet the Buyer (Conheça o Comprador) para conhecer fornecedores locais e discutir oportunidades de colaboração. Os encontros são administrados por conselhos locais para apoiar as pequenas empresas regionais, criando oportunidades de negócio.